A funcionar desde 2012, o Laboratório de Química da ACOS recebe amostras de azeitona, azeite, bagaço de azeitona e óleo de bagaço de azeitona provenientes de todo o País. A experiência acumulada ao longo destes anos, a garantia da qualidade dos resultados, reconhecida pelo Instituto Português da Acreditação e a proximidade fazem deste laboratório um parceiro de confiança para todos os que estão envolvidos no sector olivícola.

O Laboratório de Química da ACOS poderá ajudá-lo caso pretenda:

- Determinar o momento ideal para a colheita

- Avaliar e monitorizar a qualidade (rendimento e acidez) das azeitonas entregues no lagar

- Determinar a acidez do azeite extraído em poucos minutos

- Determinar a qualidade do azeite produzido

- Determinar as perdas de gordura no bagaço

- Fazer analises para calibração de equipamentos NIR


As amostras deverão ser entregues acompanhadas por uma requisição de ensaios. Se for a primeira vez que utiliza os serviços do laboratório deverá também preencher uma ficha de cliente.


ACREDITAÇÃO

O Laboratório de Química da ACOS está acreditado para a norma NP EN ISO/IEC 17025 pelo IPAC desde 2015. Os ensaios que estão no âmbito da acreditação podem ser consultados no site do IPAC. Os ensaios acreditados deste laboratório têm um esquema de Acreditação Flexível Intermédia.


Qualquer dúvida não hesite em contactar-nos.

Saiba Mais

Foi o 1º laboratório do país a obter a acreditação para ensaios de azeitona e obteve a acreditação flexível intermédia pela norma NP EN ISO IEC 17025 em Setembro de 2015

Equipado com aparelhos sofisticados de leitura rápida que permitem emitir resultados fiáveis em poucas horas, este unidade desenvolve metodologias para análise da qualidade do azeite e das azeitonas, bem como de parâmetros para uso como ferramentas na gestão dos olivais.

O rigor das análises, os métodos utilizados e o fator de proximidade a produção são fundamentais no aumento da eficácia do sector. O número de interessados em análises tanto por métodos rápidos, quanto por métodos de referência.

A unidade está a estabelecer parcerias, a nível nacional e internacional, para criação de sinergias e projetos de investigação que englobem toda a fileira oleícola.